BFnetworks

INSTALANDO LIGHTSQUID – DEBIAN 8

Em poucas palavras o LightSquid é um analisador de logs para o Squid Proxy como o Sarg já falado aqui no site. Com ele pode-se ver o que mais consome o link de internet, que usuário está acessando determinados sites, entre outros dados que se pode ter através de logs.
Lista de alguns recursos segundo lightsquid.sourceforge.net:

  • rápido e simples instalar
  • script CGI com base perl para páginas de relatórios gerados dinâmicos
  • nenhum banco de dados necessária
  • nenhum módulo perl adicional
  • vários relatórios
  • apoio grupos de usuários
  • relatório de gráficos (v 1.6+)
  • nome real (v 1.6+)
  • interface de multilinguagem

INSTALANDO APACHE

# apt-get install apache2

OBTENDO LIGHTSQUID

Primeira entre na pasta onde ficam os sites do apache com o comando abaixo:

# cd /var/www/html

Depois baixe o lightsquid:

# wget –no-check-certificate https://sourceforge.net/projects/lightsquid/files/lightsquid/1.8/lightsquid-1.8.tgz

Extraia o arquivo e altere o nome da pasta, removendo o número da versão;

# tar -xvf lightsquid-1.8.tgz
# mv lightsquid-1.8/ /var/www/html/lightsquid/

CONFIGURANDO PERMISSÕES E APACHE

Entre na pasta extraída e dê permissão de execução nos tipos de arquivos .cgi .pl como abaixo.

# cd /var/www/html/lightsquid
# chmod +x *.pl
# chmod +x *.cgi

No arquivo /etc/apache2/apache.conf adicione as linhas seguintes. Elas farão o apache reconhecer o formato .cgi como formato padrão para ser aberto, que por padrão é o .html.

<Directory "/var/www/html/lightsquid">
    AddHandler cgi-script .cgi
    AllowOverride All
</Directory>

Reinicie o apache:

# service apache2 restart

RODANDO ARQUIVOS

Rode o commando abaixo dentro da pasta lightsquid:

# ./check-setup.pl

Obs.: Neste momento se estiver utilizando o squid3, você poderá ter o seguinte erro como na imagem abaixo. Observe que ele fale que não pode acessar o arquivo /var/log/squid/’access.log’, porque justamente utilizamos o squid3.

srv20-deb-testes-2016-04-30-17-08-51.png

Para corrigir, teremos que acessar o arquivo lightsquid.cfg, procure pela linha que começa por “$logpath”. Na versão que utilizei estava na linha 23 e altere o valor da variável $logpath para o caminho que está seu log do Squid, no meu caso ficou assim a linha:

$logpath = “/var/log/squid3”

Neste ponto, corrigido o erro, ou se não houve erros execute novamente e verifique se a saída do comando dá semelhante a imagem abaixo:

srv20-deb-testes-2016-04-30-17-08-07.png

Rode agora o comando abaixo:

# ./lightparser.pl

O normal é o comando não mostrar nada. Se tudo estiver certo, você pode acessar já o lightsquid por http://<IP-SERVIDOR>/lightsquid.

Esse último comando deve ser executado para que os dados sejam atualizados no lightsquid, ou seja ele leia o arquivo de log, então para não ter que executa-lo várias vezes adicione no cron. Execute o comando abaixo:

# crontab -e

Provalmente ele pergunte sobre o editor de preferencia, dará uma lista numerada e basta digitar o número do editor que deseja. E adicione a linha abaixo para executar a cada 20 minutos:

*/20 * * * * /var/www/html/lightsquid/lightparser.pl

FONTES:

http://lightsquid.sourceforge.net/Installs.html
http://packages.ubuntu.com/search?suite=trusty&arch=any&mode=filename&searchon=contents&keywords=cgi.pm
https://www.vivaolinux.com.br/artigo/Agendando-tarefas-em-Linux-Unix-usando-30o-cron

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *